quarta-feira, 3 de Março de 2010

-------------------------------------------------------------------
VISITE O CANTINHO DA AMIZADE NO FACEBOOK E SAIBA A EMENTA:
Facebook Cantinho da Amizade

Pratos étnicos

Moqueca de Corvina e camarão - Para nós a Moqueca não deve ser só de camarão, uma vez que juntando outro peixe tornamos o prato mais rico e saudável. Aqui já não reina o azeite, mas sim o óleo de palma e o leite de cÔco. Este delicioso prato aromático é servido à “brasileira” com farinha de mandioca torrada, cozida no caldo da Moqueca.

Moamba de Frango do Campo - A nossa receita de Moamba inclui, além dos quiabos, beringela, espinafres, abóbora... Servimo-la com polenta mole e arroz branco;

Caril Moçambicano de Peixe e Marisco - A este caril indiano com óleo de palma e leite de côco, adicionamos muitos coentros frescos e um pedacinho de Jindungo. Usamos normalmente, perca e camarão ou corvina, ou mesmo Peixe-Gato e camarão. É delicioso!

Filete de Peixe-Gato Cajún - Conhecemos este peixe da Louisiana embora o nosso venha da Tailândia. O Filete é esfregado em farinha de milho com piri-piri e frito. É servido com uma colher de molho tártaro, legumes e um bolinho de milho, com pedacinhos de enchidos e ervas de cheiro;

Assado Negro - Este é um prato das plantacões de Cana de açúcar. Escolhe-se uma peça de novilho ou vaca, é selada em caramelo e deixada estufar com vinho tinto; uma vez tenra, juntam-se cubinhos de tomate e cebola para fazer um belo molho agridoce que irá regar a carne fatiada. É servida com arroz branco e banana-pão frita;

Pabellon Venezuelano - Prato emblemático da Venezuela. Este é uma composicão de elementos e sabores: feijão preto, banana frita, arroz, carne de vaca desfiada e salteada com tomate e cebola, arepa e ovo estrelado;

Empanadas de Mojito - Outro prato da Venezuela. As empanadas são uma espécie de tortilhas frescas de milho que se recheiam e fritam. Neste caso o Mojito é um refogado simples de cebolinho, alho Francês, cebola e pimento verde com um peixe branco, de preferência gordo. É servido também com arroz branco e banana-pão, verde ou madura frita.

Pratos tradicionais

Bacalhau com broa - Bacalhau alto assado e ligeiramente desfiado, acompanhado de batata a murro, grelos de nabo cozidos e fatias de broa de Milho, regados com azeite quente e alho;

Polvo à Lagareiro - Polvo cozido e depois forneado com azeite e alho e batatinhas a murro, sempre tenro e delicioso;

Magusto com Bacalhau - Açorda de pão caseiro envolta em couve portuguesa e lombarda, coroada com bacalhau assado;

Frango na Púcara - Seguindo a tradicional receita Beirã, estufa-se o frango em pote de barro, com o presunto, as cebolinhas e os licores;

Tranche de Cherne à Minhota - Tranche de Cherne selado e depois forneado com cebolada e pimentos, e as inevitáveis batatinhas fritas às rodelas;

Pernil assado à Padeiro - Pernil assado já sem courato, uma vez que acabaram os tempos de estiva e alimentação mal-cuidada. É braseado para não ficar seco e servido com batatinhas salteadas com cebola e salsa;

Jardineira de Barrosã - Jardineira de novilho com todos os ingredientes, onde a carne DOC Portuguesa garante a singularidade deste prato tradicional, junto aos cuidados da confeccão.

A História

O Cantinho da Amizade começou por ser uma Carvoaria e Casa de Petiscos no início do século passado. Os donos, um casal de origem Galega, mantinha à porta um ramo de louro e um garrafão, dando assim a indicação de que se tratava de um estabelecimento de comidas e bebidas.
Conserva ainda o poço original e grelha por onde eram baixadas as garrafas para dentro da água fresca.
É associado da AHRESP (Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal), desde 1933.
Ao longo dos tempos mudou de dono várias vezes até que, em 1998, "caiu" nas mãos de um grupo de amigos que lá se reunia à Sexta- Feira em tertúlia. A Tertúlia continua todas as Sextas exepto quando estas são feriado. Nesse caso, então passam para Quinta-Feira. Hoje em dia é um restaurante pitoresco, moderno na actividade, mas tradicional nas instalações e com um agradável quintal que faz lembrar sardinhas assadas e tardes no campo.